No Sopé da Montanha o Arbusto Verga mas não Quebra

Todas as Descrições são Pecaminosas

terça-feira, julho 31, 2007

Males Meus


Descasei-me de mim
Vagueio por aí …
Perdi o norte
Descartas-te de mim

Há males de assim …
Não saber dizer sim
Perdi-lhe o jeito…
Não sei viver sem ti


Diz-me o vento Sul
Que estou melhor assim
Mas fica-me a mágoa
De saber-te sem mim

A linha do horizonte inquiro
Nem manchas ou sombras de ti
Não posso viver sem ti
Para males de mim …

2 Comments:

  • At 4/8/07, Anonymous Rosa Maria said…

    Não sei o que te levou a escrever estas palavras...mas, recolho-as em mim...pq me servem na perfeição.
    Fica um beijo

     
  • At 4/8/07, Anonymous juvepp said…

    Estas palavras têm apenas um nome. a filha. Dizem-me que é um poema muito triste. Eu digo que é desassossego de mãe. Beijinhos, fica bem

     

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home