No Sopé da Montanha o Arbusto Verga mas não Quebra

Todas as Descrições são Pecaminosas

domingo, setembro 30, 2007

Teus Males, Males Meus

Filho meu, teu nascer
Foram sorrisos arco-íris
Olhares de mil matizes
Jurei amar-te
Das dores da vida
A tua livrar-te

Estremeço, sabendo-te
de amores, enferma
de vontade, débil
Em cada amanhecer
à vida grata ser
à vida sorrir

Meu juramento foi perjúrio
Eu o escuto, eu o sinto
Em cada olhar sombrio
Em cada silêncio mudo
Em cada afecto negado

(Meu mais que tudo amado
Sinto-me fracassado)

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home