No Sopé da Montanha o Arbusto Verga mas não Quebra

Todas as Descrições são Pecaminosas

domingo, dezembro 17, 2006

Um Simples Não


Pensei um dia
Muito me enganaria !
Amigo do amigo bastaria
Foi ilusão de mais uma ocasião
O amigo não estava lá, não
Foi um grande trambolhão


Rebolou-se o coração ao chão
Senti que não havia perdão
Ao ouvir um simples não

Olhares confiantes
Sentia-os concordantes
dos meus vi-os desviantes
Mais do que tristes, magoados
Fruto de uma discussão
Por um não de ocasião
Mas de coração
17/11/06

2 Comments:

  • At 17/12/06, Blogger }}cleopatra{{ said…

    "Não" essa palavrinha tão simples e que tanta diferença faz!
    É de uma importancia tal, que pode fazer com que um "terramoto" se dê!
    Também já senti na pele as consequências de ter pronunciado tal palavra...
    E assim... num belo poema, o seu significado é muito maior!

    Beijinho soprado

    PS. Quero também, agradecer todos os comentários de mestre, que me tens feito, nos meus poemitas simples... não me canso de agradecer...

     
  • At 24/12/06, Blogger ...Pedaços de Mim.. said…

    Olá,venho aqui agradecer a tua visita aos meus"pedaços"de mim..e da Sónia.Desejar-te um Santo Feliz Natal e que continues a postar,pois irei voltar sempre que tenha um tempinho.Deixo-te um pedaço de carinho.O que seria da vida sem amigos?,os verdadeiros amigos??.Nada,um deserto autêntico.bjinhos do luis e da Sónia.

     

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home