No Sopé da Montanha o Arbusto Verga mas não Quebra

Todas as Descrições são Pecaminosas

sábado, novembro 25, 2006

Evocação



- Mágoas sinto no teu olhar !

Não são mágoas, senhora
é choro de colo

Matou-me o meu amigo,
o meu amigo do coração

- O coração já não lhe habitas ?! …
Talvez sim, Talvez não

Culpada serás …
Não me instruíste na lesão

- Não se ensina os consertos do coração
Aprende-se a lição

- Culpas carregarás
Os lutos a fazer, aprenderás
Pois, nada é por acaso, não
Olha com olhos de ver os estilhaços,
Analisa-os bem, rega-os com as tuas lágrimas,
lavar-te-ão a alma
Evoca-lhes o seu perdão,
Agradecida ficarás

Eu não queria uma terapia …
Queria uma imunidade

- Está fora de questão
Até as rosas têm espinhos
Os sentimentos, os de coração?
Também não são excepção …
Luta por eles, pois nada é em vão
25/11/06

3 Comments:

  • At 26/11/06, Blogger Paulo Sempre said…

    Os teus poemas trazem, lá dentro, sinfonias antigas, olhares ceguinhos de choro,prantos e desertos longos.É neles que, por vezes, afasto a poeira do silêncio e o desassossego dos passos perdidos em labirintos que vêm dos confins da infância. É por isso que venho - ao teu blogue - nos intantes melancolicos dos gritos e no paradoxo dos murmurios dos ecos....que se ouvem por toda a «cidade»...
    Paulo

     
  • At 27/11/06, Blogger }}cleopatra{{ said…

    Poema lindo e cheio de sentimento, que me trouxe coisas á memória... coisas que até já julgava esquecidas, mas não!
    É preciso cair primeiro, para se aprender a levantar... e de cabeça erguida!!

    PS.Estive a pensar no desafio que me lançaste... acho que o vou agarrar!

    Beijo soprado

     
  • At 27/11/06, Blogger JuvePP said…

    Cleo, ficamos à espera, acredita que vai dar um lindíssimo poema, ao jeito surrealiata/existencialista
    Obrigada beijos e boa semana de trabalho

     

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home