No Sopé da Montanha o Arbusto Verga mas não Quebra

Todas as Descrições são Pecaminosas

domingo, fevereiro 17, 2008


Meu Bem

Foi a tua primeira vez
Num mundo impreciso, desconhecido
Aí te achaste perdida e achada
Sentimento de abandono, tristeza
“Que faço eu com esta vida?
Meu mundo perfeito, onda pára?
Onde estão os meus aconchegos?


De repente tomas consciência
Tens a vida pela frente
Mas tão vazia de gente.

É um mundo a consertar
Tudo é esquisito, diferente
Um nascimento novo a acontecer
Com um choro bem diferente
E sentes-te só, muito só
Frágil, muito frágil
Com lágrimas reféns


Obstinada a vencer
Agarras forças que não tens
E sentes poder ser alguém

Quanta dor,
Quanta solidão
Quanto sofrimento
Quanta tristeza
Nesse teu olhar de maçã?

Sei-o bem.

(Meu bem, quem quer ir além
A dor por companhia tem)
19/2/08

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home