No Sopé da Montanha o Arbusto Verga mas não Quebra

Todas as Descrições são Pecaminosas

quinta-feira, novembro 22, 2007

Assim Vai o Reino da Educação

Calem-se os Doutos da educação
Dos “grandiosos” e inúteis “feitos”
“Que outro valor mais alto se alevanta”
As vozes dos professores caluniados
Que com “engenho” a tanto se atreveram
Ensiná-los a ler, a escrever e a somar
Modos de ser, saberes e conhecimentos
Mas não a subtrair direitos e deveres
Destilados, suados e transpirados
E muito menos a dividir para reinar

Onde vai isto dar?
Quiçá um país de …
(errada queria eu estar)
Se a todos ousarem enganar
Os pais dizem que os “têm”
Bom proveito lhes faça
Queiram ou não, os alunos
Vamos, educar e ensinar
Pois um dia vão optar
Com mestria e sabedoria
Quem os hão-de Governar.


(E com saber e engenho
Não se vão deixar enganar)

3 Comments:

  • At 26/11/07, Blogger impulsos said…

    Está tudo dito, Juvelina.

    Fizeste um poema que devia estar afixado no placard de todas as escolas do país,bem ao nível dos olhos, para que o pudessem ler e interpretar!

    Beijo

     
  • At 27/11/07, Blogger Professorinha said…

    Quando derem conta, estarão no fundo do poço, sem professores...

    Venho também agradecer as tuas palavras de conforto.

    Beijos

     
  • At 2/12/07, Blogger Professorinha said…

    O que deixaste no meu blog ajudou-me. Obrigada.

     

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home