No Sopé da Montanha o Arbusto Verga mas não Quebra

Todas as Descrições são Pecaminosas

quarta-feira, fevereiro 14, 2007

Amor de Verão



No tempo e no espaço demando
Já não és mais em mim
ponto de exclamação
O tempo e o espaço
Fez erosão

Do teu olhar fogo mutante
Do teu sorriso inebriante
Da tua voz cantante
Qual caminhante
Eterno vigilante
De um sol esfusiante

Foste olhar em combustão
o meu ensandecia
Agarrada à ilusão
Amor de um dia

És um amor de verão
Passado enevoado
Ponto Parágrafo.

Fim de citação
(As Rosas Também Jazem em fim de Estação)

14/2/07

9 Comments:

  • At 14/2/07, Blogger ju said…

    Gostei muito deste teu poema.
    Parabéns!

     
  • At 15/2/07, Blogger rui said…

    Olá Juvelina

    Mais um lindo poema.
    Tem aquele jeitinho especial, que só tu lhe sabes dar.

    Beijinho

     
  • At 15/2/07, Anonymous juvepp said…

    Obrigado Rui. As tuas palavras são motivadoras. O meu texto, em dia de namorados, era apenas para lembrar que até o amor pode ser efémero. Estava pelos cabelos com a comunicação social que tudo explora e do coisa singelo, como é, o amor, faz exploração barata e piegas. Pergunto e quem não tem namorado, quem não está apiaxonado como se sente no dia destes em que se exalta tanto o amor. Beijinhos fica bem.

     
  • At 15/2/07, Blogger Lindona said…

    Acho este poema bonito. Continua.

     
  • At 16/2/07, Anonymous Secreta said…

    O poema é muito bonito.
    Tudo é eterno enquanto dura. Seja uma rosa , seja o amor...
    Beijito.

     
  • At 16/2/07, Anonymous sereia said…

    Olá
    Adorei este poema, tem algo de muito especial.
    DESEJO UM BOM FIM DE SEMANA
    Beijo
    Sereia

     
  • At 17/2/07, Blogger Lindona said…

    Postei um texto novo, se quiseres passa por lá.

    Beijinhos

     
  • At 19/2/07, Blogger Angela said…

    Há amores assim... intensos, apaixonados, que deslumbram mas que depois vão... como vieram.

    Ponto parágrafo.

    Beijinho grande.

     
  • At 19/2/07, Blogger }}cleopatra{{ said…

    Olá Juvelina!

    Belo... como sempre!

    Um Amor de Verão também pode ser bom, tão ou mais intenso do que outro qualquer mais duradouro.
    Como já alguém aqui disse, é bom enquanto dura.
    E como tu própria dizes:
    "As Rosas Também Jazem em fim de Estação".
    Parágrafo novo...

    A comunicação social e o comércio, o que querem é muitos dias como este, para lhes encher a casa!

    Um beijinho soprado e grande para ti!

     

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home