No Sopé da Montanha o Arbusto Verga mas não Quebra

Todas as Descrições são Pecaminosas

quarta-feira, julho 12, 2006

Palavras


As palavras não são nossas
As palavras não são minhas
As palavras não são tuas
As palavras são universais
As palavras de toda a gente são
As palavras não são objectivas
As palavras são obtusas, subjectivas
As palavras pouco ou nada revelam
As palavras dizem tudo e não dizem nada
Com palavras apenas se constrói uma torre de Babel
Com palavras não se dá a mão a um amigo
Com palavras não se faz um carinho
Com palavras não se dá um abraço
Com palavras apenas se cria ilusão
Com palavras ficamos atordoados
e o mundo afigurase-nos
um grande não
12/7/06

2 Comments:

  • At 14/7/06, Blogger Medusa said…

    Olá!
    Começo por agradecer a visita ao meu humilde cantinho.
    Quanto ás palavras... tenho a dizer-te que o teu poema está muito bom!
    Vou aqui deixar algumas das minhas palavras tb... espero que não te importes!

    Palavras
    Escritas ao vento
    Saídas
    Do fundo da alma
    Perdidas
    No rasto do tempo
    Palavras
    Cobertas de amor
    Saídas
    De bocas caladas
    Perdidas
    Na sombra da cor
    Palavras
    Doces de mel
    Saídas
    De uma mentira
    Perdidas
    Num gosto de fel
    Palavras
    Feitas desejo
    Saidas
    De uma inquietação
    Perdidas
    No selar de um beijo
    Palavras
    Escritas agora
    Saídas
    De um sentir
    Achadas
    Aqui... sem demora!


    um beijo da Medusa

     
  • At 21/8/06, Blogger .*.Magia.*. said…

    As palavras são mágicas...Todas!!!!!

    Beijinhos Juvelina!!!!

     

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home