No Sopé da Montanha o Arbusto Verga mas não Quebra

Todas as Descrições são Pecaminosas

quinta-feira, abril 06, 2006

Regresso




Com a luz que trarás
alvoraçada me deixarás
Resplandecerás a casa
tua presença ainda não é
Porém os cantos, outros são
Bendito condão que ofusca a escuridão

Voltei a sorrir,
Ao sentir a tua mão
O rasgo do teu sorriso
O brilho do teu olhar
derrete-me o coração
Teus jinhos são delícias
petiscos de ocasião
não dá para recusar
E sem eles, ...
não dá para passar
Alimentas-me o ego.
Consistência ,
vigor à existência
Só tu, ma podes dar

gaiata de outras vidas
Não mais seremos vencidas
6/4/06

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home